Evite a automedicação: procure o médico

Mas a automedicação é o risco que merece ser alertado, pois o medicamento quando utilizado de forma errada ou incorretamente pode acabar mascarando os sintomas ou provocando algo mais sério.

A melhor forma de resolver seu problema de saúde, por mais simples que ele pareça é procurar ajuda médica. É muito arriscado consumir medicamentos por conta própria e sem consulta médica para avaliar os sintomas e realizar o diagnóstico correto.

O uso de medicamentos de forma incorreta pode acarretar o agravamento de uma doença, uma vez que a utilização inadequada pode esconder determinados sintomas. Além disso, até mesmo remédios mais comuns como analgésicos, antitérmicos e anti-inflamatório, de venda livre, podem causar danos à saúde. A automedicação aumenta o risco de o medicamento consumido mascarar os sintomas da doença em desenvolvimento no organismo.

Riscos

Há ainda o risco de a pessoa consumir um medicamento que pode piorar seu estado, dependendo da doença como é o caso da dengue e outras doenças febris, que devem evitar os analgésicos e antitérmicos consumidos comumente pela população.

A medicação sem prescrição médica coloca em risco à saúde. O uso indiscriminado de anti-inflamatórios como o diclofenaco, aumenta o risco de morte vascular, eleva a pressão arterial e irrita o estômago.

Os antibióticos que hoje só são vendidos com retenção de receita também não podem ser consumidos sem prescrição médica porque o organismo pode se acostumar com o medicamento, impedindo o resultado.

Os diuréticos podem causar desidratação ou até insuficiência renal. Outra preocupação em relação ao uso do remédio refere-se à combinação inadequada. Neste caso, o uso de um medicamento pode anular ou potencializar o efeito do outro.
O uso de remédios de maneira incorreta ou irracional pode trazer, ainda, consequências como: reações alérgicas, dependência e até a morte.