Diabetes: novembro é mês de prevenção ao diabetes

 

Na sociedade atual, os hábitos de vida da população com o consumo de alimentos extremamente calóricos e poucos nutritivos e o sedentarismo tem colaborado para o crescimento dos casos de diabetes.

Existem dois tipos de diabetes: tipo 1 e tipo 2. A diabetes tipo 1 não pode ser evitada e os médicos não conseguem distinguir quem pode desenvolver a doença ou não. Já o tipo 2 pode ser prevenido, pois está relacionado ao excesso de peso que desencadeia o desenvolvimento da doença.

A diabetes tipo 1: ocorre por causa da destruição das células beta pancreáticas por um processo imunológico, ou seja, uma ação do próprio organismo contra as células, beta resulta na deficiência de insulina.

A doença é identificada com exame de sangue. Entre os sintomas estão sede, diurese e fome excessivas, emagrecimento importante, cansaço e fraqueza.

A diabetes tipo 2: o pâncreas fabrica a insulina, mas sua ação está dificultada, caracterizando um quadro de resistência insulínica. Entre as causas está o consumo em excesso de gorduras e carboidratos.

Tratamento: é feito com controle glicêmico do sangue, dieta balanceada, atividade física e em alguns casos com aplicação de insulina.

Entenda a doença: a diabetes é caracterizada pela elevação da glicose no sangue (hiperglicemia). Pode ocorrer devido a defeitos na secreção ou na ação do hormônio insulina. A insulina é responsável por promover a entrada de glicose para as células do organismo de forma que ela possa ser aproveitada para as diversas atividades celulares. A falta da insulina ou um defeito na sua ação resulta, portanto em acúmulo de glicose no sangue, o que chamamos de hiperglicemia.