Veja as causas da incontinência urinária

 

Com o problema, o paciente tem dificuldade ou é incapaz de controlar a vontade de fazer xixi. Isso ocorre porque a urina é controlada pelo sistema nervoso autônomo e acaba sendo comprometida em diversas situações como gravidez e parto, tumores na região da bexiga, comprometimento da musculatura pélvica.

Além disso, condições como obesidade, tosse crônica dos fumantes e bexigas hiperativas também são fatores desencadeantes da incontinência urinária.

Sintomas

Entre os sintomas principais estão a perda involuntária da urina quando a pessoa faz exercício, movimenta-se, ri, tosse ou faz exercícios.

Quando se tem um quadro de incontinência urinária de urgência, ou seja, mais grave a pessoa sente vontade repentina de urinar em meio a atividades diárias, fazendo com que a pessoa perca a urina antes de chegar ao banheiro.

Diagnóstico

A incontinência urinária atinge cerca de 40% das mulheres. O diagnóstico é feito a partir de avaliação médica. Para chegar a ele, o médico analisará uma avaliação contendo a frequência que a pessoa vai ao banheiro.

Outra forma de se chegar à conclusão de que a pessoa sofre de incontinência urinária é o exame urodinâmico que é pouco invasivo e consegue registrar a ocorrência de contrações vesicais e perda urinária sob esforço.

Tratamento

O tratamento para incontinência urinária é basicamente cirúrgico. Em uma das terras, a cirurgia de Sling consiste na implantação de um suporte para restabelecer e reforçar os ligamentos que sustentam a ureta. Exercícios físico específicos também ajudam no fortalecimento dessa região.

O importante é não sentir vergonha nem demorar para procurar o médico quando sentir os sintomas da incontinência urinária.