Importância do autoexame de mamas

 

Aliás, um dos fatores que dificultam o tratamento é o estágio avançado em que a doença é descoberta. Cerca de 50% dos casos são diagnosticados em estágios avançados, gerando tratamentos muitas vezes mutilantes o que causa maior sofrimento à mulher.

Além do autoexame, o ideal é que todas as mulheres façam mamografia (exame capaz de detectar lesões não palpáveis) anual, a partir dos 50 anos de idade e, mais precocemente, em caso da existência de casos de câncer de mama em mãe ou irmã (antecedente familiar de primeiro grau). Como, no Brasil, essa realidade não atinge a maior parte da população, estimular a rotina de autoexame é a melhor saída para o diagnóstico precoce.

O câncer de mama atinge principalmente mulheres em idade em torno da menopausa (entre 45 e 55 anos), mas podem aparecer nódulos benignos em outras faixas etárias que precisam ser tratados.

A herança genética, a obesidade e o número elevado de ciclos menstruais estão entre os principais fatores que estimulam o surgimento do câncer de mama. Ainda assim, todas as mulheres, que se identificam ou não com qualquer fator de risco, devem seguir, a partir da adolescência, algumas recomendações. São procedimentos e hábitos elementares que ajudam a evitar o câncer de mama e outras eventuais complicações ginecológicas.

Algumas das precauções que podem ser tomadas são: fazer visitas anuais ao ginecologista; fazer o autoexame uma vez por mês e se submeter ao exame de mamografia anualmente após os 40 anos.

O autoexame de mamas deve ser realizado mensalmente por todas as mulheres a partir de 21 anos de idade, sete dias depois do início da menstruação, quando as mamas se apresentam mais flácidas e indolores. Após a menopausa, deve-se definir um dia do mês e realizar o exame sempre com intervalo de 30 dias. A frequência com que se faz o exame torna mais fácil perceber qualquer modificação nas mamas de um mês para o outro.

Caso note alguma alteração, procure seu médico que pedirá ultrassonografia mamária, ou a mamografia, dependendo da idade da paciente, para descartar ou não o câncer de mama e iniciar o tratamento, se necessário.