O que é glaucoma

A doença divide-se em quatro tipos mais comuns.

Glaucoma de ângulo fechado (agudo): ocorre quando a saída do humor aquoso é subitamente bloqueada. Isso origina um aumento rápido, doloroso e grave na pressão intraocular. Casos de glaucoma agudo são emergenciais, bem diferentes do que ocorre com o tipo crônico da doença, em que a pressão ocular desenvolve-se lenta e silenciosamente e, aos poucos, vai danificando a visão.

Glaucoma de ângulo aberto (crônico): é o tipo mais comum de glaucoma e tende a ser hereditário, mas sua causa é desconhecida. Nele, um aumento na pressão ocular desenvolve-se lentamente com o passar do tempo, e a pressão elevada causa um dano permanente no nervo óptico, causando perda do campo visual.

Glaucoma congênito: nasce com a criança e é herdado da mãe durante a gravidez. Este tipo de glaucoma, no entanto, é considerado raro e se descoberto, deve-se tratar imediatamente.

Glaucoma secundário: costuma ecundário costuma ser causado principalmente pelo uso de medicamentos, como corticosteroides, por traumas, ou ainda doenças oculares e sistêmicas.

Causas
O principal fator de risco para o desenvolvimento do glaucoma é o aumento da pressão interna do olho (pressão intraocular). Esta pressão acontece devido ao aumento de um líquido chamado de humor aquoso, que é produzido na parte anterior do olho ou por uma deficiência de sua drenagem através de seu canal.

Quando há um bloqueio desse fluido do olho, há o aumento da pressão ocular. Na maioria dos casos de glaucoma, essa pressão está elevada e provoca danos no nervo óptico.

A doença também pode acometer crianças, embora elas não manifestem nenhum tipo de sintoma. Além disso, o grupo pode ser acometido do chamado glaucoma congênito de evolução tardia que acontece nos primeiros anos de vida, ou glaucoma juvenil, que surge geralmente entre quatro ou cinco anos de idade. Mesmo não havendo sintomas, as crianças podem sofrer danos no nervo óptico também.

Para agendar uma consulta ou um exame na Saúde Secular ligue para (11) 5565 4000 ou WhatsApp (11) 94504 1500.