Estou grávida, que exames de rotina fazer

Os exames recomendados a todas as gestantes, após a comprovação da gravidez, são hemograma e glicemia de jejum, tipo sanguíneo, fator Rh, HIV e de anticorpos que indicam se a mãe já teve doenças que durante a gravidez podem comprometer a formação do bebê, como rubéola, hepatite B, citomegalovírus, toxoplasmose e sífilis. Exames de urina e de fezes detectam infecções urinárias e parasitoses.

Ao longo do pré-natal, são realizadas quatro ultrassonografias. A do primeiro trimestre checa o número de embriões e sua localização — se estão dentro do útero e não nas trompas. O exame realizado entre a 12ª semana e a 14ª semana, calcula, além do desenvolvimento, o tamanho da nuca do bebê (translucência nucal) e a medida do osso nasal, parâmetros que indicam o risco de síndrome de Down. Como em 25% dos casos a translucência pode resultar em falso negativo, alguns obstetras pedem um exame de sangue específico para identificar o problema.

O ultrassom morfológico é solicitado na 20ª semana e analisa a anatomia do feto, além de medir tamanho dos ossos e dos órgãos. O exame diagnostica 90% das malformações. Quando há suspeita de anomalias, confirma-se o diagnóstico com o ultrassom 3D, que fornece imagens tridimensionais.

Entre a 32ª semana e a 35ª, mais um ultrassom, agora associado à Doppler velocimetria, que avalia a circulação do sangue materno para a placenta e desta para o bebê. As mães hipertensas ou com doença que impende o bom funcionamento da placenta, recomenda-se sua realização durante todo o período gestacional.

Por volta da 24ª semana, faz-se um exame de sangue para avaliar o nível de glicose e descartar a diabetes gestacional. Se o resultado der alterado, recomenda-se um exame mais completo com sobrecarga de açúcar.

O exame de cultura da secreção vaginal deve ser feito por volta da 35ª semana e começa a se tornar rotina na prevenção de infecções neonatais. O exame verifica a presença ou não de estreptococos no canal de parto. Se a bactéria não for eliminada, o bebê pode ser contaminado no nascimento.