Homens brancos e baixos tem mais calvície

 

Pesquisas anteriores também mostraram que os homens calvos também são estatisticamente mais propensos a sofrer de doença cardíaca e câncer de próstata, embora o risco adicional seja pequeno.

O tamanho corporal reduzido e um início precoce da puberdade também estão ligados à perda de cabelo masculina.

De acordo com a publicação, entre os homens com descendência europeia, a calvície se inicia por volta dos 30 anos, afetando 80% deles. Entre os de origem asiática chega cerca de uma década mais tarde e atinge de 50% a 60% e entre os de origem africana, apesar de haver poucos dados, a pesquisa pontua que a incidência da calvície é ainda menos frequente.

Procure o dermatologista

Todos nós perdemos cabelos diariamente e isso não quer dizer que estamos ficando calvos. Entre as mulheres, essa perda é de 120 fios em média, por dia, enquanto nos homens varia entre 80 e 100 fios. Esses fios perdidos dão lugar a outros que estão nascendo no mesmo local.

A queda de cabelo passa a ser um problema quando se começa a notar perda de volume e falhas porque os fios perdidos não são repostos pelo organismo. Por isso, caso note o problema, procure o médico para verificar o problema. O dermatologista vai avaliar o que está causando essa perda. Caso o problema não seja genético, já que a queda de cabelo também pode ocorrer por stress, problemas hormonais, o médico vai indicar o tratamento necessário para reverter essa queda.