Veja os problemas de saúde que podem ser detectados no pré-natal

 

A Saúde Secular listou alguns problemas que podem ser identificados durante o pré-natal. Se você descobriu a gravidez, agende sua consulta com o médico para começar o seu acompanhamento.

HIV: talvez o mais grave, está na lista dos primeiros exames a serem feitos quando a gravidez é descoberta. Em caso de resultado positivo, a gestante deve ser encaminhada para serviço especializado em HIV/aids para tratamento e acompanhamento. O tratamento é importante, pois evita que o vírus seja transmitido para o bebê, ou seja, a grávida portadora do vírus tem ótimas chances de dar à luz a um bebê saudável.

Sífilis: é outra doença sexualmente transmissível, que pode ser transmitida da grávida para o bebê, por isso, a necessidade de sua identificação.

As mulheres não tratadas na fase recente da doença (menos de um ano de duração) apresentam as maiores taxas de transmissão para os seus bebês.

A gestante quando não diagnosticada e não tratada corretamente durante o pré-natal, de forma precoce e oportuna, pode causar aborto, natimorto, malformações e lesões de pele, entre outras consequências, com mortalidade em torno de 40% nas crianças infectadas.

Infecção urinária: é muito comum em mulheres e aumenta a incidência nas grávidas. No entanto, nem sempre a infecção urinária vem acompanhada de sinais e sintomas, por isso, o exame de urina é tão importante.

O problema pede muita atenção porque, se não for tratada, a infecção pode ir para os rins ou para o corpo todo e causar parto prematuro.

Anemia: muitas gestantes, para não dizer a maioria, precisam de reposição de ácido fólico durante a gestação para evitar ou tratar a anemia neste período. Por isso é importante a realização de hemograma durante a gestação. O exame avalia componentes presentes no sangue, tais como glóbulos vermelhos, glóbulos brancos e plaquetas. Os glóbulos vermelhos são especialmente importantes, porque podem apontar se a gestante está com anemia. A falta de ferro pode provocar um parto prematuro. No caso de anemia, a gestante precisa ser tratada e ter acompanhamento mais rigoroso com o médico.