Conheça os sinais de desidratação

As crianças e os idosos são os mais suscetíveis à desidratação porque a capacidade do organismo de conservar água é menor, o senso de sede é menos aguçado e a capacidade de responder às mudanças de temperatura também é pequena. Ainda no caso dos idosos esses problemas pioram por conta das doenças crônicas como diabetes, demência e uso de alguns medicamentos.

Os sinais de desidratação são de boca seca e pegajosa, cansaço e sonolência, sede, pouca urina, pele seca, olhos fundos, dor de cabeça, tontura e vertigem. 

Entre os cuidados caseiros contra a desidratação é importante se proteger do sol, ingerir pequenas quantidades de água várias vezes ao dia, beber sucos naturais e em caso de vômito ou diarreia fazer a receita de soro caseiro, mistura composta de duas medidas de açúcar e uma de sal – da colherzinha medidora -, dissolvidos em 200 ml de água.

Porém, se mesmo com esses cuidados os sintomas não melhorarem em 24 horas é preciso consultar um médico. Somente o especialista poderá indicar o remédio adequado e indicar a reidratação, feita na maioria das vezes com soro na veia e complementada com cuidados caseiros. É comum ainda o pedido de exames, como de sangue e urina para identificar a causa do problema que, por exemplo, pode ser uma infecção.

A desidratação, quando ignorada, pode levar a lesão térmica, inchaço do cérebro, convulsões, insuficiência renal, coma e até a morte.

Para agendar uma consulta ou um exame na Saúde Secular ligue para (11) 5565 4000 ou WhatSapp (11) 94504 1500.