Geriatra é o Especialista que Cuida da Saúde dos Idosos. Saiba Mais!

Na área da medicina é o geriatra, o especialista em envelhecimento. Ele atua na prevenção, no diagnóstico e no tratamento de doenças comuns dessa faixa etária.

O médico irá atender tanto aqueles pacientes que já apresentam alguma queixa de saúde, quanto os que aparentam estar saudáveis, isso porque a prevenção, nessa fase da vida, é fundamental para evitar complicações.

Na consulta, o geriatra avalia a capacidade de autonomia e de independência da pessoa, que nada mais é do que verificar se ela consegue sozinha, decidir e realizar as funções que garantam a sua qualidade de vida.

Com o tratamento ideal dá para aumentar a expectativa de vida ativa, se reabilitar de sequelas de doenças ou, se for o caso, ter todo o apoio quando existe algum tipo de patologia terminal.

Sendo assim, o mesmo hábito que temos em levar a criança ao pediatra para saber como está o crescimento e receber as orientações de vacina e nutricionais, deve ser feito na velhice, com o geriatra, que é o clínico geral do envelhecimento.

É função do geriatra também orientar o paciente a corrigir os maus hábitos de alimentação, explicar sobre o uso racional de medicamentos e incentivar a prática de uma atividade física que auxilia aumentando a capacidade cardiorrespiratória e diminui os riscos de queda e lesões, sempre considerando que os exercícios não devem ultrapassar os limites do idoso.

Para agendar a sua consulta ligue na Saúde Secular, contato (11) 5565 4000 ou WhatSapp (11) 94504 1500.

O que Prejudica sua Audição? Descubra pela Audiometria

Mas, será que você realmente sabe o que te leva à perda auditiva?

Hoje em dia a primeira preocupação dos profissionais de saúde está em relação ao uso dos fones de ouvidos com volume muito alto e por muito tempo. O barulho em excesso altera a microcirculação do ouvido, fazendo com que chegue pouco oxigênio e outros nutrientes, levando a morte ou degeneração de células que percebem o som.

O vício do cigarro também tem relação com a perda auditiva, nesse caso, devido às toxinas que são prejudiciais as estruturas do ouvido. A ingestão exagerada de cafeína e de carboidratos são outras causas que afetam diretamente a manutenção do aparelho auditivo.

E para identificar se existe algum comprometimento da audição, o especialista utiliza recursos de um exame chamado audiometria. Nele, o grau de perda auditiva é verificado em cada ouvido de forma isolada. Dá para saber se a perda é proveniente do ouvido externo, médio, interno ou de algum nervo.

A audiometria pode ser tonal, que avalia o grau e tipo de perda auditiva, ou vocal, que verifica a capacidade de compreensão da voz humana.

Para o exame o paciente é colocado em uma cabine acústica, isolado de sons ambientes e ele irá ouvir apenas o que for transmitido pelos fones. A escala de medida da audição é feita em decibéis, que varia entre zero e 120 decibéis, sendo que a audição normal escuta até um mínimo de 25 decibéis. Pacientes que ouvem apenas 50 decibéis tem uma perda auditiva leve e acima de 90 é considerado com perda auditiva profunda.

Com o resultado do exame em mãos é possível determinar ou não o uso do aparelho ou sugerir medidas que vão impedir a piora da perda auditiva.

Para agendar a sua consulta ligue na Saúde Secular, contato (11) 5565 4000 ou WhatSapp (11) 94504 1500.